Faturamento Hospitalar

Infelizmente, o setor de faturamento hospitalar, dentro de uma empresa de saúde, seja um hospital ou clínica, é um dos mais importantes mas um dos menos priorizados dentro da estrutura.

Faturamento Hospitalar – A realidade atual

Nesta era de alta competição em que vivemos, o paciente se tornou cliente e os hospitais se transformaram em verdadeiros hotéis cinco estrelas. Se torna primordial gerir bem estas contas do faturamento hospitalar, e ter um cenário financeiro desejável, próximo do ideal e no mínimo adequado para proporcionar ao cliente um atendimento de alta qualidade.Faturamento Hospitalar

Neste cenário, a porcentagem de atendimentos de pacientes com planos de saúde, chega as vezes a 90% e o valor atribuído a esses atendimentos demora em média de 30 a 60 dias para estar disponível a este estabelecimento, a atenção no circuito do atendimento é extremamente importante.

Exemplificando, imagine dois clientes idosos que chegam a um hospital para uma consulta. Eles chegam na recepção e são atendidas, são encaminhadas à consulta com o médico; em seguida vão ao posto de enfermagem para realizar os procedimentos determinados e depois, voltam ao médico que lhes da alta. Um deles tem em sua carteira um cartão de uma determinada operadora de saúde e o outro, apenas dinheiro em espécie.

Na recepção, quando o atendimento começou, quando o funcionário chamou o cliente que tinha o cartão da operadora de saúde, ele cadastro o cliente no sistema, preencheu a guia de serviço da operadora de saúde deste cliente e pediu que ele assinasse. Em seguida, chamou o outro cliente, fez o cadastro dele no sistema, disse a ele o valor da consulta, o cliente entregou ao funcionário o valor da consulta em dinheiro, o funcionário guardou este dinheiro no caixa e ao final do atendimento o cliente pagou o restante do dinheiro referente aos procedimentos realizados no posto de enfermagem.

No fim do dia, o dinheiro que o 2o cliente entregou ao funcionário da recepção será enviado para o setor de faturamento hospitalar e será lançado no sistema de contas a receber. O interessante é que para o primeiro cliente, que não entregou dinheiro algum ao funcionário da recepção, mas foi atendida da mesma forma, ele apenas assinou alguns papéis.

Faturamento HospitalarEsses formulários assinados serão enviados ao final do dia também para o setor de faturamento hospitalar. Ali, os procedimentos inseridos neste formulário serão contabilizados, estes formulários deverão ser separados por operadora de saúde, fechados em lotes e enviados a essas operadoras que vão analisar estas informações destes formulários e liberar os pagamentos referentes a eles, mas isso pode demorar de 30 a 60 dias.

O processo até que seria relativamente simples, mas sabemos que as operadoras são bastante criteriosas nas análises destes formulários, e qualquer informação inserida incorretamente nesses formulários impede o pagamento dos mesmos.

Faturamento Hospitalar – O que seria o ideal ?

O papel do setor de faturamento hospitalar então, se resume apenas na descrição do exemplo anterior ? Será que o setor de faturamento hospitalar apenas cobra as contas médicas ou simplesmente processa estas contas médicas dos pacientes atendidos ?

O faturamento hospitalar não deveria ser tratado apenas como um setor de contas a receber, visto que, a operação de cobrar, não garante o pagamento !! Este pagamento, extremamente importante para a sobrevivencia do estabelecimento, fica condicionado a muitos outros processos do atendimento.

Faturamento hospitalar então, deveria ter gerenciamento ! Poderia até se chamar Gerência do Faturmanto Hospitalar e é isso que a Lógica faz. Gerência das suas contas médicas, dando ao setor o papel que ele realmente precisa. A Lógica dá o suporte necessário de informação, treinamento, monitorização e controle, cria um trabalho conjunto, desde o atendimento inicial ao cliente, passando pelo atendimento médico, enfermagem, internação, até a alta. Cada processo precisa ser verificado com cuidado, e qualquer erro no preenchimento de informações em qualquer parte desse circuito, que possa gerar problemas de recebimento são vistas.

Entre em contato conosco. Temos muitos cases de clínicas e hospitais que aumentaram bastante seus faturamentos fazendo pequenos ajustes, nosso trabalho praticamente se paga e você não precisará contratar mais médicos, atendentes, enfermeiros para aumentar seu faturamento. Apenas fará melhor o que já faz todos os dias.

 

Para entender melhor alguns dos cuidados necessários assista este vídeo com 10 dicas para um melhor Faturamento Hospitalar da Casa dos Hospitais do Estado de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *