Com salários atrasados, médicos fecham emergência infantil no Recife

médicoOs médicos e funcionários da Emergência do Hospital Infantil Maria Lucinda, no bairro do Parnamirim, Zona Norte do Recife, paralisaram os atendimentos no início da tarde desta terça-feira (2). O motivo é o atraso no pagamento dos salários dos profissionais de saúde, que estão sem remuneração desde novembro do ano passado. Aproximadamente 50 crianças devem deixar de receber atendimento no pronto socorro.

A diretoria da Fundação Manoel da Silva Almeida, que administra o hospital, aponta que não tem dinheiro para pagar a folha salarial por causa dos atrasos nos repasses da Prefeitura do Recife para a manutenção da unidade de saúde. Segundo o hospital, a prefeitura se comprometeu na última sexta (29) a efetivar o repasse até segunda-feira (1º), mas a promessa não foi cumprida.

A pediatra Lissandra Pinto, que trabalha no Maria Lucinda, disse que, se os funcionários não receberem até sexta-feira (5), serão dois salários e meio em atraso. “O pagamento sempre veio no dia 5 de todo mês. Falta metade de novembro e o salário de dezembro. Por isso, resolvemos fechar a emergência como forma de protesto. Tem gente que paga, gastando com passagem, para ir trabalhar”, afirmou.

A paralisação deve durar ao menos até a quarta-feira (3), quando os profissionais marcaram um ato diante da unidade de saúde. Segundo a médica, ainda não há uma definição sobre a continuidade da mobilização. “Provavelmente o serviço não vai ficar parado. Vamos voltar a atender, mas queremos pressionar o poder público a fazer o repasse”, explicou.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que um ajuste no sistema de pagamento dos convênios realizados entre dezembro e janeiro gerou o atraso no repasse aos conveniados. Ainda de acordo com a nota, o sistema já está sendo normalizado, e o repasse para a unidade hospitalar será feito até quarta-feira (3).

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *